Vila Mariana

(11) 5571-1116

Rua Joaquim Távora, 652 - Vila Mariana
São Paulo-SP

Conteúdo

Estudos

 
O azeite da viuva  

II Reis 4: 1 a 7 - De acordo com o historiador Flavio Josefo, “a viúva desta história era a esposa de Obadias, o mordomo de Acabe em 1Reis 18:3 . O motivo de a família estar endividada era que Obadias havia sustentado os 100 profetas do Senhor que ele escondera de Acabe e Jezabel.V13

História da viúva
A sociedade de Israel era sobremodo injusta em relação às mulheres e crianças, vetando-lhes até mesmo os direitos e privilégios garantidos por Deus ao seu povo.
Elas eram vistas como seres inferiores, impedidas de participar dos cultos, das assembléias e das festividades religiosas. Imaginem, então, numa época de apostasia, em que o temor de Deus havia desaparecido; numa época em que cada um fazia o que queria, ignorando por completo as leis de Deus!


Foi naquele difícil contexto que a esposa de um profeta ficou viúva. Como herança, o aprendiz de profeta deixou-lhe dois filhos para criar e uma dívida para saldar. Não havia pensão, não havia seguro de vida e não havia ninguém por ela.
A escravidão em troca de dividas era aceita com relutância, seus filhos foram penhorados.Por isso, não tardou surgirem os “abutres do lucro fácil”, ávidos por confiscar-lhe os filhos.Assim como os contemporâneos de Eliseu abusavam das crianças necessitadas, tirando-lhes o direito, o respeito e a dignidade.


Não tendo a quem mais recorrer, a pobre viúva apelou ao profeta Eliseu, apesar de saber que este também não possuía recursos financeiros. Confiava que ele encontraria em Deus uma saída para a crise.


6- As Escrituras Sagradas mostram que o Senhor socorre o necessitado:
“Cantai ao Senhor, louvai ao Senhor; pois livrou a alma do necessitado da mão dos malfeitores” (Jr 20:13);
“Eu sou pobre necessitado; mas o Senhor cuida de mim; tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu Deus” (Sl 40:17).

Eliseu -- A DINÂMICA DO MILAGRE
- Diante do clamor daquela viúva ,Eliseu ficou sensibilizado e não hesitou em atendê-la, pois sabia que Deus era misericordioso. “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos; porque as suas misericórdias não têm fim” (Lm 3:22). Há grande suprimento para toda necessidade quando Deus intervém.


- Eliseu era compromissado com Deus, não com as tradições, por isso não se calou frente à injustiça, nem se deixou moldar pela teologia deturpada daqueles dias. Em seu ministério, mais do que no de qualquer outro profeta, a mulher foi valorizada e seus direitos respeitados. “A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo”(Tg 1:27).


-. Deus age com o que temos. Quando o profeta Eliseu perguntou à viúva sobre o que ela tinha em casa, a resposta da mulher vem em um tom desanimador: “Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite”. Contudo, essa botija de azeite era suficiente para Deus trazer libertação para ela.Deus usou o que ela possuía para multiplicar-lhe os recursos e realizar o milagre de que ela precisava.
Se nada oferecemos a Deus, Ele nada terá para usar. Mas Ele pode usar o pouco que temos e transformá-lo em muito. “Sem fé é impossível agradar a Deus”.


O azeite era uma mercadoria muito apreciada em Israel, servindo como alimento, medicamento, cosmético, combustível e para fins religiosos.
-Ter fé. O profeta pediu que fosse na vizinhança e pegasse a maior quantidade possível de vasos, fecha a porta e enche os vasos com a tua botija de óleo. A viúva e seus filhos olharam para todos os vasos cheios do azeite que viera de sua pequena botija. Eliseu disse para ela vender o azeite e pagar a dívida deixada por seu marido. Com o dinheiro que sobrasse, ela e seus filhos poderiam viver por muito tempo.


- É preciso obedecer ao Senhor quando a vontade dele é revelada. A viúva recebeu do Senhor mais do que pedira. Seu pedido fora apenas que seus filhos ficassem livres de viver na escravidão, apesar de que ela ainda tinha muitas outras necessidades. Deus Se dispôs a suprir essas necessidades. Deus tem prazer em nos dar grandes bençãos muito maiores do que aquelas que pedimos.


NOS TEMPOS DE HOJE
Vamos trazer essa realidade para a igreja hoje...
A igreja hoje acha que pelo fato de sermos criados a imagem e semelhança de Deus,nós nos achamos na condição de dirigir a nossa vida sem Deus indo na nossa força interior, achando que com o conhecimento que temos , + as boas obras + as realizações sociais, chegamos a plenitude divina, afinal temos o Espírito Santo.Temos o habito de debruçar na força do nosso próprio braço fraco em vez de ser nos fortes braços do Pai, devemos no minimo nos apoiar na força do Sr, na sabedoria , no amor ,na graça,na misericórdia com toda a nossa força e dependência de Deus...


Porque a independência de Deus nos leva a uma (falsa plenitude humana) entulhos que ocupam o espaço de Deus,soberba, viver de aparência,preguiça, comodismo, que é o maior obstaculo para preenchimento espiritual dos nossos vasos.


Por causa dessa falsa plenitude a igreja ficou impotente , porque a igreja não ora , não estuda a palavra, muitos vem para o culto plenos e saciados com as coisas do mundo, vem sem fome e voltam para casa insensíveis ,impassíveis, não levam nada da palavra.E ficam beliscando um pouco aqui , um pouco acola, parece estar procurando o sentimento certo para entrar no clima da comunhão.


A desagradável verdade é que Deus não tem nenhuma obrigação de alimentar os que ficam beliscando ocasionalmente na mesa da comunhão, Deus quer dar o alimento solido para aqueles que tem fome de Deus.
A fome nos leva para os pés de Jesus,se somos a imagem e semelhança de Deus o mesmo amor apaixonado que levou Jesus a dar sua vida para nos salvar, tem que acender no nosso peito para com os necessitados que esta fora dos portões da igreja. A nossa fome entra em contato com o amor de Deus e o acende o fogo do avivamento. Porque os famintos de Deus ficam esperando o momento da manifestação da presença de Deus, momento em que a palavra toca , desperta ensina.


Como fazer para não ser vasos cheios de falsa plenitude? Precisamos resistir as pressões morais e intelectuais do nosso mundo contemporâneo, recusando ser moldados pelos padrões da época. Não podemos nos permitir cair na lama da da relatividade e sermos levados pela correnteza, somos exortados a perseverar na verdade apegando-nos a ela como abrigo seguro.


2Tess 2:15 " Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade"
Hb2:1 "Por isso é preciso que prestemos maior atenção ao que temos ouvido, para que jamais nos desviemos"
I Jo 2:24 "Quanto a vocês, cuidem para que aquilo que ouviram desde o princípio permaneça em vocês. Se o que ouviram desde o princípio permanecer em vocês, vocês também permanecerão no Filho e no Pai".


A manifestação de Deus no nosso meio não esta no bom culto , boa pregação, mas na quantidade de fome que temos juntos.
Eliseu pediu para a viúva recolher o que ela tinha em casa , e também dos seus vizinhos. O que aprendemos com isso? Que não devemos apresentar só o nosso vazio mas reunir também os daqueles que estão ao nosso redor, para poder influenciar,buscando a plenitude de Deus em favor dos outros.


Deus esta procurando pessoas famintas, que muitas vezes não estão dentro da igreja, mas em bares,na rua ,nos escritórios , nas escolas , nas faculdades.Nossas crianças têm sido comercializadas; sua inocência tem dado lucro a muita gente; tornaram-se um objeto de desejo; se transformaram em “mão-de-obra barata”; a formação do caráter e personalidade de milhares de crianças inocentes e indefesas tem sido colocada à mercê de casais homossexuais, com educação moral e espiritual totalmente desviada do padrão cristão. Não podemos nos calar, nem fingir que tudo isso não acontece.


Deus tem gloria suficiente para inundar a terra ate que ela transborde, a questão é o quanto estamos vazios e quanto de unidade podemos reunir para sermos cheios dele.
Estamos no fim dos tempos e a igreja dorme,os sinais estão acontecendo , o Senhor esta se manifestando.Paulo escreveu, que nos últimos dias serão tempo difíceis, e deixou claro três sinais do fim dos tempos:


a) O amor mal direcionado:II Tm 3:1 "Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também.

v14: Quanto a você, porém, permaneça nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção, pois você sabe de quem o aprendeu. Porque desde criança você conhece as Sagradas Letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra".


b) Religião vazia, religião cujo proposito era expressar adoração a Deus, é foi transformada em um meio de alimentação do ego (hipocresia). Uma religião que evidencia a forma sem poder ,o exterior sem realidade interior .v5: "tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também".


c) Culto a uma mente aberta: As pessoas ficam sentadas em cima do muro, e recusam a descer, seja para um lado ou para outro,seu lema é a tolerância,para evitar qualquer tipo de sofrimento de chegar a conclusões decisivas, não querem abrir mão de seus prazeres,fazem da mente aberta o seu amuleto, ficam em cima do muro se justificando sem se posicionar, nunca chegam ao conhecimento da verdade. v7: "Elas estão sempre aprendendo, e jamais conseguem chegar ao conhecimento da verdade".


Vamos pegar os nossos vazios+ mais os vazios de cada um +os vazios dos que estão do lado de fora e vamos nos apresentar diante do Pai para sermos cheios da unção do Senhor que nos capacitará para toda boa obra.A palavra é um deposito sagrado a ser guardado, nós a igreja precisamos permanecer nessa doutrina e apegar-se a ela, não se afastando dela nem indo alem dela de forma a contradize-la.


Quero encerrar vamos ler II Tm 4:1 a 5, Paulo falando aos corações,que anseia ser cheios da presença de Deus:
"Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu (Paulo) os exorto solenemente: Preguem a palavra, estejam preparado a tempo e fora de tempo, repreendam, corrijam, exortem com toda a paciência e doutrina.


Pois virá o tempo ( os dias de hoje, o final) em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos. Vocês, porém, sejam moderados em tudo, suportem os sofrimentos, façam a obra de um evangelista, cumpram plenamente o seu ministério".

Vila Mariana

(11) 5571-1116
Rua Joaquim Távora, 652 - Vila Mariana
São Paulo-SP